A Arquitetura Gótica é, sem dúvidas, uma das mais impressionantes que temos até hoje, seja pela riqueza de detalhes ou pela grande dimensão de suas construções. Ela faz parte da história da Europa e alguns de seus aspectos podem ser aplicados nos projetos atuais de decoração.
Um dos grandes fatores que caracterizam as obras góticas, além de serem parte da arquitetura religiosa, é o período em que elas foram feitas, pois, para serem originalmente desse estilo, precisam estar dentro do momento histórico dos séculos 10 ao 15.
Sendo assim, entenda quais as principais características da Arquitetura Gótica!
1. Abóbadas ogivais
As abóbadas são estruturas arquitetônicas com o formato de meio arco que possuem o objetivo de dar maior sustentação a passagens, colunas e paredes. Esse elemento já era utilizado em outros estilos de construção com o topo em meia 2. Arcobotante
Os arcobotantes são estruturas externas às construções góticas e que possuem um formato de meio arco. Eles eram posicionados em ambos os lados das catedrais para aumentar a sustentação dos edifícios, afinal, elas eram muito altas e com os materiais da época não era possível que uma obra desse tamanho ficasse de pé sem algum tipo de apoio – uma preocupação que você já não tem com as técnicas atuais, certo?
3. Vitrais
Os vitrais foram elementos muito marcantes da Arquitetura Gótica, pois eram aplicados em janelas, rosáceas e nas torres que compunham essas construções para melhorar a iluminação natural do ambiente – uma preocupação que deve se manter até em projetos contemporâneos.

Gostou do nosso blog de hoje? Então não esqueça de compartilhar o nosso conteúdo e nos acompanhar nas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *